amuseBOUCHE

Para falar do que eu gosto...

DiárioReceitasVinhos & CiaDicas e AfinsDicionário

Chawan Mushi

O AmuseBouche não poderia ficar de fora. Todos estão falando dos 100 anos da imigração japonesa. E aí é difícil não chover no molhado. Costumo ir ao Japão pelo menos 1 vez por ano. Gosto muito de lá. Sou fã. Um senso de respeito absoluto. Limpeza, organização e educação. Simpatia. E a comida? Bem diferente do conceito brasileiro de culinária japonesa. Aqui foi tudo meio adaptado, principalmente pela falta de ingredientes. Lá, bons restaurantes fabricam seu próprio shoyu. O gohan é muito mais saboroso, principalmente no começo do ano, logo após a colheita (shin-ma gohan). Ramen, shabu-shabu e manjus…é muita coisa gostosa e de qualidade. Não dá pra comparar.

Ontem teve festinha de comemoração no colégio das crianças. David e Lucas chegaram em casa com a cara cheia de talco e canto dos olhos pintados. Kodomos-nipo-tupinuiquins! Desde que começaram as aulas eles aprenderam um bocado de palavras novas, fizeram origami, cantaram músicas típicas, falaram da culinária. Estão agora montando um caderninho de receitas. Eu contribuí com o Chawan Mushi aí de baixo. Só para fugir um pouco do batido Yakissoba, que, aliás, é muito mais Chinês do que Japonês…

Chawan Mushi (receita adaptada do Chef José Wilson Soares, publicada na “Prazeres da Mesa” de abril de 2008)

Ingredientes para a massa:

- 3 ovos caipiras.
- 8 cogumelos shitake, sem o talo. (desta vez usei champignons frescos laminados – era o que eu tinha em casa).
- 16 folhas de espinafre.
Ingredientes para o caldo:

- 3 xícaras de chá de água.
- 1/2 colher de chá de sal.
- 1 colher de chá de shoyu.
- 1 colher de chá de sakê.
- 1 pacote de hondashi.

Modo de preparo – caldo:

1. Leve ao fogo os ingredientes até que o hondashi e o sal dissolvam. Deixe esfriar.
Modo de preparo – massa:

1. Lave as folhas de espinafre e enxugue bem. Faça um corte em “X”, de leve, na parte externa de cada shitake.
2. Num recipiente, misture bem os ovos, mas sem bater para não formar espuma.
3. Adicione os ovos ao caldo, já frio. Passe por uma peneira.
4. Divida o shitake e o espinafre em quatro partes iguais. Coloque cada parte em uma xícara, tigela resistente ao calor, ou melhor ainda, o recipiente de louça japonês apropriado. Vende na Liberdade. Eu utilizei copos de louça para chá verde.
5. Coloque com cuidado, em cada tigela, a mistura de ovos.
6. Encha uma panela grande com 3 dedos de água. Coloque as quatro tigelas. Acenda o fogo. Quando ferver, abaixe o fogo e coloque a tampa da panela, que deve estar embrulhada num pano de prato para evitar que gotas de vapor caiam nas tigelas.
7. Cozinhe por cerca de 10 a 15 minutos, ou até que se enfie um palito no chawan e não saia líquido pelo orifício.

3 comentários para “Chawan Mushi”

  1. Ana Elisa disse:

    Uuuuh, que delícia que isso deve ser! E é tão difícil (para mim, pelo menos) encontrar sopas asiáticas que não levem carne ou ingredientes difíceis de achar…
    Está anotada.
    Abraços!

  2. Micheline & Jorge disse:

    Caro Rogério,
    Não te conheço e já te conheço.
    Seu blog me encanta, seu jeito de escrever e partilhar experiências e informações. Adoro!
    Fiz ao meu jeito a sopa de seu vovô Abel. É deliciosa.
    Obrigada e parabéns!
    Micheline

  3. Rogério disse:

    Ana, é muito gostoso sim. Geralmente colocam camarão e frango também, mas eu acho que só com legumes é muito mais gostoso. Outra coisa, o hondashi pronto que encontramos no supermercado (da AjiNomoto) funciona bem, mas tem um sabor bastante forte. Se preferir você pode substituir por caldo de legumes ou galinha. Mas aí é necessário ajustar o sal, OK?

    Micheline,
    Obrigado! Que bom que você gostou da sopa do vovô. Outro dia achei por aqui o livro de poesias caipiras dele…seu comentário me lembrou que preciso publicar por aqui algumas delas.
    Volte sempre por aqui!

    Beijos
    Rogério

Deixe um comentário

 
Amuse Bouche - Conteúdo alimentado por Rogério Moraes
Design; OPORTO design integrado