amuseBOUCHE

Para falar do que eu gosto...

DiárioReceitasVinhos & CiaDicas e AfinsDicionário

Duke and Duchess

 

Eu sei, o assunto já está ficando ultrapassado e é totalmente “off-topic“. Mas como não comentar o “enlace real”? Se eu assiti? Lógico! E ao vivo! Confesso que tive a pachorra de acessar a CNN com meu laptop, no carro, enquanto voltava para casa. Entendam bem: eu vi Charles e Diana casando quando era moleque. Foi o evento do século quando eu era criança. Como é que eu ia perder o casamento do filho deles?!? Existiria prova maior de que o tempo está passando e de que estou envelhecendo? Agora só falta eles produzirem um herdeiro, para que eu, patropi puro sangue, me sinta meio avô da criança. Ridículo mas verdadeiro.

 

Mas na verdade Williams, Kates, Elizabeths, Charles e Dianas não passam de pretexto para que eu fale a respeito de um artigo publicado na última 3ª. Feira, dia 3, no “China Daily” (o jornal em Inglês daqui). A matéria comenta as réplicas do vestido nupcial que já estão disponíveis aqui na China podem ser encomendados on-line no “TaoBao.com” (o “Mercado Livre” daqui). Diz o texto que o modelo de Sarah Burton foi disponibilizado por algumas lojas chinesas poucas horas depois do casamento. O preço? Módicos US$ 280, incluindo o véu! Se isto aqui é crime? Não. Tudo perfeitamente legal: o design de roupas e vestuário não é protegido pelas leis de propriedade intelectual na China. E na foto abaixo podemos ver Wang Jiawang e sua noiva Zhao Tingting, os primeiros a se casar copiando o “estilo real”, apenas 36 horas após a cerimônia na Inglaterra. Eles e cerca de mais 20 clientes por dia têm comprado a fatiota completa.

 

 

Duque e Duquesa chineses - Wang Zhaowang e sua noiva Zhao Tingting

Duque e Duquesa chineses - Wang Zhaowang e sua noiva Zhao Tingting - China Daily 03.05.2011

 

 

O que me chama a atenção nisto tudo não é fantástica capacidade chinesa de copiar, nem o frenesi das noivinhas atrás do vestido, nem o poder da mídia em pasteurizar a moda (até porque de moda eu entendo lhufas). Me surpreende (ainda) é a rapidez com que este país caminha, reage, se move e atende à demanda de seu enorme número de consumidores. Impressionante. E assutador…

4 comentários para “Duke and Duchess”

  1. Gourmandisme disse:

    Olá Rogério, estou chegando pela primeira vez no seu blog e gostei muito!Parabéns!

    Abs,
    Bruna

  2. Marcia H disse:

    ai meus sais, vc saiu da China para chegar à Bahia na Alemanha, via Sao Paulo… isso é mágica rsrsrs

    Rogério, nao tem receita para o cuscus. Melhor do que usar o polvilho doce, seria usar aquele sagu fininho que tem aí na China. Minha mae coloca mais ou menos meia xícara de farinha de tapioca (similar ao sagu fininho) já hidradata para umas duas xícaras de fubá, acúcar, sal e água, deixa hidratando e depois cozinha na cuscuzeira.

    Meu marido vai pra China daqui a 2 semanas. Ele adora a comida daí. Apesar de alemao, ele come mais pimenta do que eu.

    Se vc quiser, aqui tem fermento seco, posso mandar pra vcs. Imagino como seja essa saudade do paladar, passei por ela aqui na Alemanha.

    Fiquei emocionada vendo seu filho escrevendo mandarin, fantástico.

    Bem, caso queira, me email é marcinha1968 at gmail ponto com

    Até mais,
    um abraco

    Marcia

  3. Rogerio disse:

    Oi Marcia, obrigado pela resposta rápida.
    Pois é… a globalização tem estas vantagens, onde vai dar… não sei!
    Olha, eu vou tentar fazer este cuscuz da tua mãe neste fim de semana. Não tenho a cuscuzeira aqui, mas vou tentar com uma panela de cozimento no vapor que tenho aqui.
    Teu marido, se gosta de pimenta, tem de ir pra Sichuan (Chengdu) ou então Guizhou. Lá a coisa é séria. Tenho uma colega de Luoshan (Sichuan) que reclama que a pimenta de Shanghai não vale nada. Não arde como a de Luoshan.
    Obrigado por oferecer o fermento. Por enquanto eu estou com um bom estoque. mas se precisar, vou incomodar vc, viu?
    Depois entro lá no teu blog e conto se deu certo o cuscuz.
    abração
    Rogério

  4. wair disse:

    Ni Hao, Rogério! (pronto, acabou meu vocabulário chinês…)
    A China já foi um lugar mais sério, pelo visto…Estive recentemente em Guanghzou, a trabalho, e vi um casamento no Hotel que era de assustar criancinha. Aliás, adulto também. TInha uma cópia do Michael Jackson!!!
    Abs, rapaz!

Deixe um comentário

 
Amuse Bouche - Conteúdo alimentado por Rogério Moraes
Design; OPORTO design integrado