amuseBOUCHE

Para falar do que eu gosto...

DiárioReceitasVinhos & CiaDicas e AfinsDicionário

Caranguejada em Guaratuba

Regra número 1: respeitar o período de defenso – caranguejo só pode ser caçado e comido de dezembro a janeiro.

Regra número 2: as fêmeas não devem ser capturadas, apenas os machos. Assim, a desova e perpetuação são garantidas (me disseram que um caranguejo leva cerca de 7 anos para atingir o tamanho ideal de consumo).

Regra número 3: encontre um bom fornecedor, que além de seguir as duas regras acima, lhe entregue os caranguejos frescos, já bem lavados e limpos, sem a carapaça, tripas, etc.

Regra número 4: providencie o martelinho e a tábua de madeira. Ajuda bastante na hora de quebrar as garras e patinhas.
Regra número 5: encontre um sogro que cozinhe muito bem e peça para ele fazer a receita de praxe, que arranca aplausos a cada temporada.

Caranguejada do Meu Sogro
Ingredientes:
- Três dúzias de caranguejos lavados e limpos (sem a “cabeça”, só as patolas e patinhas).
- 1 maço de alfavaca.
- 1 garrafa (600ml) de cerveja tipo pilsener.
- 1,2 litros de água.
- 1 colher de sopa de sal.

Modo de Preparo:

1. Despeje a alfavaca, a cerveja, a água e o sal num panelão. Leve ao fogo.
2. Quando começar a ferver, acrescente o caranguejo. Cozinhe por cerca de 30 minutos (até que você puxe uma patola e ela se desprenda facilmente do “corpo” do caranguejo). Sirva com o molho de cenouras.

Molho de Cenouras
Ingredientes:
- 4 cenouras “bem vermelhas” (devem estar adocicadas) descascadas e picadas em rodelas grossas.
- 1/2 cebola descascada.
- 2 colheres de sopa de vinagre branco.
- Óleo o quanto baste (de soja, milho ou canola).
- sal a gosto.

Modo de Preparo:

1. Coloque as cenouras, a cebola, o vinagre e o sal no liquidificador. Comece a bater.
2. Aos poucos vá colocando o óleo, até que emulsione. O molho deve ficar com consistência de maionese.

Como comer: “destaque” as patinhas e patolas. Com o martelinho de madeira quebre a casca, retire a carne e mergulhe no molho de cenouras.

Regra geral: vale se lambuzar, se sujar e lamber os dedos!

Deixe um comentário

 
Amuse Bouche - Conteúdo alimentado por Rogério Moraes
Design; OPORTO design integrado