amuseBOUCHE

Para falar do que eu gosto...

DiárioReceitasVinhos & CiaDicas e AfinsDicionário

La Jiao

 

Já escrevi por aqui que gosto e como muita pimenta. Tanto que umas das primeiras expressões que decorei quando cheguei foi: Ni you Lajiao ma? * Me é muito útil em restaurantes! Mas tive de me desfazer de minha “pimentoteca” por causa da mudança para Shanghai. Deixei para trás exemplares preciosos, colecionados ao longo de muitos anos. Procurei não fazer desta perda um “cavalo de batalha” pois sei que em termos de temperos e especiarias há muito o que se descobrir aqui na China. Esta semana comecei a recompor meu acervo com estas pimentas que encontrei num wet-market de Pudong. São semelhantes às nossas “dedo-de-moça”, porém menores e um pouco mais frutadas.

 

lajiao1

 

Preparei com elas uma conserva clássica, no óleo e vinagre, bem à brasileira. Aos poucos o feijão de cada dia (sim, se encontra feijão por aqui!) vai tomando gosto… e a vida vai voltando à rotina…

 

lajiao21

 

Pimenta em Conserva

 

Ingredientes:

 

- Um bom punhado de pimenta vermelha (tipo “dedo-de-moça”).

- Óleo de canola o quanto baste.

- Vinagre claro o quanto baste (utilizei vinagre de maçã).

- 2 dentes de alho descascados.

- 2 folhas de louro.

 

Modo de Preparo:

 

1. Lave muito bem as pimentas e arranque os cabinhos. Enxugue bem.

2. Acomode as pimentas, os dentes de alho e as folhas de louro em um vidro para compota (que tenha tampa), previamente fervido e bem enxuto.

3. Encha o vidro até a metade com vinagre. Complete com óleo e feche bem.

4. Aguarde pelo menos uma semana para consumir. Não é necessário guardar em geladeira.

 

* Algo como: Cê tem pimenta aí?

6 comentários para “La Jiao”

  1. Nina disse:

    A caseira de um amigo me ensinou a secar as pimentas antes de colocar no óleo. Fiz com as malaguetas. Fica mais picante e dura mais tempo.

    bjo

  2. Rogerio disse:

    Hummm… grande dica. Ela seca no sol, no forno… ?

    Bjs

  3. Eduardo Luz disse:

    Passando pra dar uma olhada no blog e descobri que você está na China!! Uau!
    Vou acompanhar a saga.
    Se puder, me manda um e-mail. Vou te fazer uma proposta gastronômica!
    Boa estada!

  4. Marcy M cavalcanti disse:

    Olá linda família! Já tinha visto vocês uma vez que precisei encontrar receitas para o cardápio do clube de vinho do qual eu fazia parte. Bem, enfim… acompanhei um pouco a mudança de vocês e percebi a angustia de vocês dois não pela mesma experiencia mas por uma que vocês certamente irão passar: os filhos saindo de casa! Tenho duas filhas, uma de 27 e outra de 23. A Mariana, mais velha mora em floripa e trabalha com turismo, vende intercambios de high scholl e pensa em ir pra Austrália onde já morou. A Marilia, está indo pra sAo Paulo. Fez administração. se pós graduou em Berkeley, tirou primeiro lugar e agora é treinee no City Bank! é…. o tempo passou, e a angustia de mudar para a China deve ser a mesma que estou sentindo com a saída das duas! Boa sorte pra vocês aí, boa sorte pras minhas meninas aqui! E… FELIZ NATAL !
    MARCY

  5. Rogerio disse:

    Olá, Marcy!

    Obrigado pelas palavras carinhosas!
    De fato, separar-se dos queridos é muito difícil. Nem posso imaginar o dia que os meus pequenos forem sair de casa… Mas eu tenho um exemplo que vem dos meus pais: eles sempre foram os incentivadores de que alçássemos nosso próprio vôo e jamais interferiram com cobranças. Isto foi muito benéfico para nós pois nos permitiu experimentar a “independência” sem culpa. No fim chego à conclusão de que nós enquanto filhos deixamos o ninho, mas o ninho nunca deixa a gente…

    Abração e feliz natal!!!
    Rogério

  6. Rogerio disse:

    Edu,
    Lhe enviei um email faz uns 10 dias e tenho tentado entrar no DCPV sem sucesso… não sei se é problema das restrições aqui da China ou do teu blog…
    De qualquer forma, manda notícias…
    tou curioso pra saber desta proposta.
    abração
    Rogério

Deixe um comentário

 
Amuse Bouche - Conteúdo alimentado por Rogério Moraes
Design; OPORTO design integrado