• Rogério

Simples Assim...

Canjiquinha. Também conhecida como Xerém, Quirera ou Quirerinha de milho. Não é muito comum nas mesas paulistanas. Pelo menos nunca vi em restaurantes ou em casa de amigos. No máximo, comida de passarinho, misturada com alpiste e outras sementes.


Lá em Minas é diferente. Come-se canjiquinha refogada, na sopa e principalmente com costelinha de porco defumada – um ícone da culinária mineira cuja receita vou postar aqui em breve.

Como estou preocupado em tornar mais vegetariano o meu jantar, ontem resolvi experimentar canjiquinha de uma forma mais simples, apenas cozida com legumes refogados no azeite. Neste caso, o único inconveniente foi o tempo de preparo, pois é preciso deixá-la de molho em água por pelo menos 1 hora. No mais, preparei como geralmente preparo arroz e acrescentei os legumes logo que a panela começou a ferver. Tranqüilo, leve e saboroso.


Canjiquinha Com Cenoura e Abobrinha


Ingredientes: - 200g de canjiquinha. - 500ml de água fervente. - 1 cenoura grande descascada e picada em cubos de aproximadamente 2cm. - 1 abobrinha italiana, com casca, picada em cubos de aproximadamente 2cm. - 2 dentes de alho espremidos. - 1 colher de sopa de salsinha fresca picada. - 2 colheres de sopa de azeite extra virgem. - 1 colher de café de sal.

Modo de preparo: 1. Lave bem a canjiquinha, da mesma forma que se lava arroz. Deixe de molho em água por 1 hora. (Aproveite este tempo para descascar / picar os legumes, picar a salsinha, descascar o alho, etc.) 2. Em uma panela, aqueça o azeite e refogue levemente o alho, tomando cuidado para não queimá-lo. 3. Escorra a canjiquinha e acrescente-a à panela, junto com a salsinha. Mexa bem. 4. Acrescente a água. Logo que começar a ferver, acrescente os legumes e o sal. 5. Abaixe o fogo, coloque a tampa entreaberta na panela e deixe cozinhando até que a água seque e a canjiquinha esteja cozida. 6. Ao servir, salpique um pouco mais de salsinha picada e regue com um fio de azeite.

1 view

© 2020 Rogério Moraes