Rogério Moraes 07/06/2020 • 4 min
links sociais

Japanese Curry Rice

Existe entre os aficionados uma certa controvérsia a respeito de como o Curry apareceu no Japão. Diz uma lenda que foi junto com o Budismo por volta de 500 DC. É bonita e romântica esta versão. Mas, na verdade, a receita surgiu durante a era Meiji quando o Japão feudal começou a se abrir para o resto do mundo. Em 1902, Reino Unido, Irlanda e Japão assinaram a Aliança Anglo-Japonesa. Ao interagir com a Royal Navy inglesa, os militares japoneses provaram o Curry que os ingleses, por sua vez, trouxeram da Índia um século antes. A receita foi adaptada e introduzida no cardápio de bordo da armada imperial japonesa, sempre servida com arroz. Foi a forma encontrada para agregar proteína animal, legumes e trigo à dieta dos marinheiros. E assim conseguiu-se evitar o Beri-Beri. Daí até virar mania foi um pulo. Hoje o Curry Rice, ou melhor Kareraisu (カレーライス) deixou de ser yoshuku (comida ocidental) e virou prato nacional, adorado pelos japoneses e de preço muito acessível.

O curioso é que fui apresentado ao Curry Japonês não no Japão, mas na China! Faz uns 9 anos descobri em Shanghai, na Danshui street, o “Smallspice”: um restaurante minúsculo, charmoso e de apenas 9 lugares. Lá dentro, um japonês bonachão e engraçado, o Hiro Tsukino(@smallspice), trabalhava sozinho ao som de clássicos do Jazz, fazendo e servindo o melhor Curry que já provei. E olha que de lá pra cá experimentei muitos, viu?

Aquela pequena portinha da Danshui street acabou virando parada obrigatória da família, pelo menos 2 vezes por mês, por uns 3 anos. Eu adorava entrar no espaço lotado e gritar bem alto: Hiro, you are my hero!!! Ele morria de rir e já ia preparando uma dose de Suntory com gelo para eu bebericar enquanto os pratos não chegavam. O lugar vivia cheio, mas o Hiro sempre achava um cantinho para nos acomodar. Além do carro chefe da casa, Hiro servia um picles de legumes maravilhoso. As crianças (ainda eram crianças naquela época) iam de Omuraisu, uma delícia também.

Até que um dia, sem mais nem menos, demos com a cara na porta. O restaurante fechou. Hiro desapareceu e nós ficamos “órfãos” de Curry Japonês. Foi por isso que comecei a pesquisar diversas receitas. Testei algumas e fiz adaptações até que cheguei a esta versão. Obviamente não é como o Curry do Hiro, mas chega perto. Gosto de preparar este prato quando tem muita gente. Rende muito, é diferente e faz um sucesso danado. Se tem criança, carrego menos nas especiarias. Sempre dá certo.

Por ironia do destino e graças ao Instagram, achamos o Hiro de novo. Ele continua em Shanghai, agora com um restaurante maior (longe de ser tão charmoso quanto o primeiro) e uns dois ajudantes: o Mr. Curry. A receita ainda é a mesma. E ele continua com o mesmo sorriso, bonachão e divertido. Mantendo a tradição, ainda que meus filhos, agora adolescentes, morram de vergonha, ao passar pela porta eu grito: HIRO, YOU ARE STILL MY HERO!!! A chinesada que está dentro do restaurante me olha intrigada, Hiro dá a gargalhada de sempre e o copinho de Suntory Whisky logo aparece na minha mão…

Japanese Beef Curry – Minha Receita (serve 12 pessoas com folga)

Ingredientes para o refogado:
-2kg de Acém ou Peito bovino, cortado em cubos de cerca de 3cm (se estou com pressa, uso Patinho, mas acém é melhor).
-150g de manteiga + 2c de sopa de óleo de canola para fritar a carne.
-5 cebolas grandes, fatiadas bem finas.
-70 gramas de gengibre, descascado e ralado.
-12 dentes de alho, bem picados.
-5 cenouras descascadas e picadas no estilo rangiri (= gun dào kuài – veja o post de 11/09/2011).
-4 maçãs grandes, descascadas e raladas em ralo grosso.
-Caldo de carne ou de legumes, o quanto baste. Aproximadamente 4 litros.
-5 batatas grandes, descascadas e cortadas em cubos de aproximadamente 3cm.
-3 punhados de vagens, cortadas em pedaços de 10cm, aproximadamente.
-4 folhas de louro.
-Sal e pimenta a gosto.

Ingredientes para o roux:
-200g de manteiga.
-200g de farinha de trigo.
-2 colheres de sopa de curry em pó (ajuste para mais ou para menos, de acordo com seu gosto).
-2 colheres de sopa de garam masala (ajuste para mais ou para menos, de acordo com seu gosto).
-2 colheres de sopa de Ketchup (ajuste para mais ou para menos, de acordo com seu gosto. Mas não exagere.).

Modo de Preparo:

  1. Tempere a carne com sal e pimenta.
  2. Derreta e manteiga num caldeirão, juntamente com o óleo.
  3. Frite a carne na manteiga com óleo. Adicione as cebolas, o gengibre, o alho e o louro. Cozinhe até as que as cebolas fiquem transparentes. Acrescente as maçãs raladas e o caldo de carne. Deixe ferver e acrescente um pouco de sal (cuidado, não muito). Tampe a panela e mexa de vez em quando.
  4. Enquanto isso prepare o roux: derreta a manteiga e junte a farinha. Mexa continuamente. Deixe o roux ir ganhando bronzeado até que fique da cor de “uma raposa marrom”, como dizem os japoneses… Quando chegar à cor desejada, acrescente o curry, o garam masala, o ketchup e misture bem. Desligue o fogo e acrescente algumas conchas do caldo do cozimento, formando uma pasta.
  5. acrescente o roux a panela e continue cozinhando em fogo baixo, até que as cebolas e as maçãs tenham desmanchado completamente e a carne comece a amaciar. Acrescente as cenouras e as batatas. Quando estiverem macias, acerte o sal. Acrescente a vagem e cozinhe mais um pouco. Cuide para que não fique muito molenga.
  6. Sirva com arroz branco de grão curto (japonês).

E se passar por Shanghai, não deixe de visitar:
DR. CURRY
1797, Huai Hai Middle Road
Shanghai – PRC

Recent Posts

See all
Aprendiz XV - Antídoto!
Feijão Com Macarrão
Outro "Curry". Entre aspas mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *