Rogério Moraes 10/06/2009 • 2 min
links sociais

Outra Receita de Família

Como é que pode? Um descendente de português com espanhol dizer que fondue de queijo é “receita de família”?

Explico que a receita está no caderno da minha mãe desde que me entendo por gente. Veio de uma prima que mora na França há muitos anos e diz ter aprendido com um amigo suíço.

Explicação dada, ressalto que fazer fondue é facílimo e extremamente prazeroso, do preparo ao consumo. Para quem gosta de cozinhar ou quer impressionar um pouquinho a namorada, não se justifica comprar fondue industrializada (notar que é palavra do gênero feminino a fondue, e não o contrário com diz a maioria). Os segredos? Poucos, mas fundamentais:

  • Queijo de primeira qualidade. Tem de ser importado. Não adianta economizar neste quesito. Queijos ruins não vão derreter de maneira uniforme. O produto final será uma massa toda cheia de grumos.
  • Um “pingo” de kirschwasser. Trata-se de aguardente de cerejas. Vale a pena investir numa garrafa. Provavelmente você só vai usar kirsch em fondues. Talvez em sobremesas. Dura anos…
  • Uma pitada de noz moscada e outra de pimenta do reino. A gosto do freguês. Na minha fondue nunca falta.
  • Para incrementar, servir, além do pão: pepinos em conserva (cornichons), batatinhas inteiras cozidas, cebolinha “pérola” em conserva. É assim que se come na Suíça.
  • O principal: vinho e os amigos de bom papo para compartilhar. Fondue é um prato que agrega as pessoas. A menos que seus propósitos sejam “românticos” é legal ter pelo menos umas 4 pessoas a volta da panela.

Fondue de Queijo da Lia, minha prima “francesa”

Ingredientes (para 4 a 5 pessoas):

  • 250g de queijo Gruyère.
  • 250g de queijo Emmenthal.
  • 1 colher de sopa não muito cheia de amido de milho.
  • 1 dente de alho.
  • aproximadamente 200ml de vinho branco seco (eu costumo usar Chardonnay).
  • Um “chorinho” de kirschwasser (umas 2 colheres de sopa).
  • Noz moscada ralada na hora, a gosto.
  • Pimenta do reino ralada na hora, a gosto.

Para acompanhar:

  • Pepinos em conserva (cornichons)
  • Batatinhas cozidas, com a casca.
  • Cebolinha pérola em conserva.
  • Pão de boa consistência (eu gosto de usar baguette ou pão italiano), cortado em cubos de cerca de 4cm.

Modo de Preparo:

  1. Rale o Gruyère e o Emmenthal no ralador grosso. Reserve.
  2. Corte o dente de alho ao meio e esfregue as metades em todo o interior da panela de fondue (prefira uma panela esmaltada, que possa ir tanto ao fogo quanto ao réchaud).
  3. Na panela coloque os queijos ralados e o amido de milho. Misture levemente com as mãos para distribuir o amido de milho de forma homogênea.
  4. Acrescente o vinho branco. Misture, leve a panela ao fogão e acenda o fogo bem baixo, mexendo sempre até que os queijos se fundam, a fondue comece a ferver levemente e fique homogênea.
  5. Apague o fogo, acrescente a noz moscada, a pimenta do reino a gosto e também o kirsch. Misture e leve imediatamente à mesa sobre o réchaud próprio para fondue, já aceso.

Recent Posts

See all
Outro "Curry". Entre aspas mesmo!
Lavoisier: Minha Receita de Pão de Milho
Aprendiz XIV - Tour de France - Chinon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *