Rogério Moraes 29/05/2009 • 2 min
links sociais

Receita de Família

Fígado. Rabada. Mocotó. Língua. Para uns, apenas restos abomináveis do boi. Para outros, iguarias. Faço parte do segundo grupo. Aprecio miúdos e congêneres desde criança (exceção para miolos). Coisa de guloso curioso, que teve a sorte de ter cozinheiras de mão cheia na família, cada uma com sua especialidade. Minha avó fazia iscas de fígado deliciosas. A rabada com agrião de minha mãe é imbatível. E a sogra é expert em dobradinha. Aproveitei que ela está nos visitando e “exigi” o prato para o jantar de ontem à noite.
Metade dos hóspedes que estão aqui neste fim de semana preferiu pizza, torcendo o nariz para a outra opção do cardápio. Pobres coitados, não aprenderam a apreciar as sutilezas deste tipo de comida, que raramente se acha em restaurante e cujas receitas geralmente não são escritas. É tudo feito “de olho” e cada especialista tem o seu truque. Tentei registrar o processo e as quantidades para não ficar tão dependente assim das visitas da sogra. Nada contra receber visitas da sogra, que fique bem claro! (risos)

Dobradinha da Sogra

Ingredientes:

  • 1 e ½ kg de dobradinha já limpa (peça no açougue).
  • 6 limões.
  • 100g de manteiga.
  • 2 folhas de louro.
  • 1 cebola grande picada.
  • 3 dentes de alho picados.
  • 3 tomates inteiros picados.
  • 600g de costelinha de porco defumada.
  • 6 linguiças tipo “fininha” cortada em rodelas de aproximadamente 1 dedo OU 2 linguiças tipo “calabresa” em rodelas finas.
  • 500ml de caldo de carne.
  • 500ml polpa de tomate.
  • Pimenta dedo de moça em rodelas finas, a gosto.
  • 1 galho de manjericão (opcional)
  • Sal a gosto.

Modo de Preparo:

  1. Lavar bem a dobradinha na água corrente. Segredo 1: tem que lavar BEM.
  2. Cortar a dobradinha em tiras de aproximadamente 0,5cm de largura. Segredo 2: cortar no sentido transversal às fibras.
  3. Colocar a dobradinha fatiada numa panela e espremer o suco de 3 limões. Cobrir com água e deixar ferver. Escorrer e repetir este processo mais uma vez.
  4. Escorrer novamente e ferver pela terceira e última vez, porém sem o suco de limão. Escorrer.
  5. Trasnferir a dobradinha escorrida para uma panela de pressão, cobrir com água, tampar e acender o fogo. Quando a panela começar a “chiar”, abaixar o fogo e cozinhar por cerca de 15 minutos. Apagar o fogo, deixar a panela esfriar totalmente, abri-la e escorrer a dobradinha. Reservar.
  6. Numa panela, cobrir a costelinha defumada com água, aferventar para tirar o excesso de sal e escorrer. Voltar a costelinha para a panela, cobrir com água e ferver por mais 15 minutos. Escorrer e reservar.
  7. Fazer o molho: numa panela grande, refogar o alho, a cebola, o louro e o tomate. Acrescentar a polpa de tomate, deixando apurar por cerca de 5 minutos. Acrescentar a lingüiça e a costelinha. Misturar e deixar cozinhar por mais 5 minutos. Acrescentar 500ml de caldo de carne e a pimenta dedo de moça, a gosto.
  8. Acrescentar a dobradinha, tampar a panela, abaixar o fogo e deixar cozinhar por pelo menos 40 minutos. Se necessário, acrescentar um pouco de água.
  9. Ao final acertar o sal e colocar o galho de manjericão.
  10. Há quem goste de servir com farinha de mandioca. Eu prefiro com arroz branco, salada verde e umas gotinhas de molho de pimenta.

Recent Posts

See all
Outro "Curry". Entre aspas mesmo!
Lavoisier: Minha Receita de Pão de Milho
Aprendiz XIV - Tour de France - Chinon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *